Zinco

Exame
Sinônimo: Zindo sérico, Zincemia
Seção: Bioquímica
Material: Soro
Volume: 1 ml
Método: Espectrometria de absorção atômica
Rotina: Diária.
Prazo de entrega: 7 dias.

Jejum: Sim, 4 horas.

Interpretação: O zinco é um nutriente essencial (componente de muitas enzimas importantes) e sua deficiência pode acarretar sérias consequências à saude humana. A absorção se dá pelas vias percutâneas, oral e inalatória. Os vapores de zinco ou de seus sais solúveis são altamente irritativos para os pulmões. Intoxicações crônicas resultantes de exposições ocupacionais ao zinco são pouco frequentes. A chamada febre do fumo é o efeito mais comumente observado em trabalhadores expostos ao óxido de zinco.
A dosagem é utilizada para diagnóstico da deficiência de zinco. As conseqüências clínicas de deficiência de zinco dietética variam com o grau da deficiência, estando muitas vezes associadas à substituição de proteínas animais por cereais. A deficiência de zinco pode ser causada por malabsorção (colite ulcerativa, doença de Crohn, spru), cirrose hepática, hepatites, nefropatias e perda exudativa (queimaduras severas). Alguns medicamentos também podem interferir no metabolismo de zinco (corticosteróides, quelantes, penicilina). Valores diminuídos: dermatite, alopecia, perda de peso, diarréia, infecção periódica, desordens neuropsiquiátricas, oligospermia, aumento dos níveis de amônia, retardamento de crescimento na infância, hipogonadismo, falta de apetite, letargia.

Valores de Referência: 50 a 121 ug/dl
IBMP: 150 ug/dl
IBMP: Indíce Biológico Máximo Permitido